Segunda-feira, 14 de Maio de 2012

O portão do fado ou O portão do Adicense

 
 
Na rua de São Pedro mora o fado
Por trás do zinco dum portão velhinho,
E á noite Alfama entoa o seu recado
Nas pedras já poidas do caminho!
 
Lá dentro, cantam fado mais castiço
Trovadores duma casta mais bairrista,
Por isso e apenas só por isso
O fado ali é muito mais fadista!
 
Ao fundo, há um balcão improvisado
Que aguça o paladar de quem petisca,
Não há ninguém que antes de ouvir fado
Se negue a provar uma patanisca!
 
No bairro onde o fado é viva chama
Não passa por lá ninguém que não pense,
Depois de visitar a velha Alfama
Entrar pelo portão do Adicense!
 
 
 
Letra: Paulo Conde
Interprete: Daniel Gouveia
Música: Fado Alberto
IGAC e SPA
publicado por pauloconde às 21:01

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Vítor Marceneiro a 27 de Maio de 2007 às 21:37
Caro Paulo
Boa ideia, se precisares de ajuda já sabes que podes contar comigo.
Já sabia que fazias uns poemas com nexo, continua.
Vou-te enviar uma cópia do poema que me fizeste no "numero um", lembras-te?
Felicidades
Um abraço
Vitor Duarte Marceneiro

Comentar post

.Paulo Conde

.pesquisar

 

.Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Quero morrer nos teus bra...

. O Chico do povo

. Menina dos olhos tristes

. Eterno Amor

. Quadra Solta

. O mar

. Esperança perdida

. A bruxa de Palhavã

. O casino da Mariquinhas

. O portão do fado ou O por...

. O povo tem esperança e fé

. Tributo a Carlos Ramos

. Quero tudo o que é teu

. Na vida é tudo aparente

. Fado Goya

. O cais da solidão

. Um homem que não conheço

. Loucura

. Lisboa, sei quem és!

. Alfama fadista

. Daniel Correia - Militant...

. É Natal

. Canibais do Tempo

. Ode à solidão

. O Casino da Mariquinhas

. Livro de poesia

. Nota solta...

. O cálice da vida

. O segredo do teu olhar

. A minha lágrima

. A saudade e o desgosto

. Prisioneiro

. Á luz da vela

. Os "arranjadores" de Fado

. Casa da Azenha

. Eduardo Ramos de Morais

. Á esquina do Corpo Santo

. Apontamentos de fado

. O "Numero Um"

. Morte é lei

. Biografia

.arquivos

. Abril 2016

. Março 2016

. Junho 2014

. Março 2014

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

Publipt! Clique Aqui!
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa